Kick Off Consulting - Dia 3

O terceiro dia da semana empresarial da Unicamp teve um treinamento do CCU sobre resolução de cases, uma palestra da Visagio sobre projetos em consultoria e uma palestra da A.T. Kearney sobre mulheres e comunidade LGBT em empresas de consultoria.


Crack The Case

O Crack The Case foi apresentado aos congressistas para que estes pudessem realizar o Kick Off Consulting Challenge, o desafio de cases que os congressistas resolveram durante a semana e concorreram aos cursos de graça que o CCU oferece durante o semestre.

No treinamento os congressistas foram divididos em grupos e o CCU passou um case para resolução que contava com a colaboração da equipe para auxiliar e dar dicas. No final do treinamento foi apresentada a resolução do case e discutida as hipóteses que os palestrantes levantavam.

 

Consulting Projects

A Visagio deu a primeira da quarta-feira (31/05) contando um pouco sobre a empresa para então falar de projetos importantes que a Visagio participou e como funciona a relação das consultorias com os seus clientes, apresentando os sucessos de projetos com grandes empresas. Os consultores ainda tiraram algumas dúvidas dos alunos quanto ao dia a dia da carreira e os benefícios que a grande exposição a diferentes projetos proporcionam a vida proporcional.

Fonte: Redação CCU.

 

A palestra da Visagio foi bem bacana. A gente pode aprender no começo de como funciona a empresa em si como consultoria e depois nós entramos em contato com o que eles fizeram para diversas áreas da indústria” disse Mônica Carneiro, estudante de Engenharia Química.

 

Women & LGBT in Consulting

Para encerrar o terceiro dia a A.T. Kearney foi à Unicamp conversar com os alunos sobre mulheres e comunidade LBGT na carreira de consultoria. Eles expuseram os projetos de inclusão que a empresa apresenta além de contar como os próprios consultores são agentes de mudança constante na A.T. Kearney.

Fonte: Redação CCU.

 

Eu achei a palestra ótima, é muito bom saber que existem iniciativas de inclusão na área de Consultoria e que eles têm essa preocupação com a diversidade e em fazer os funcionários se sentirem bem no ambiente de trabalho independente de gênero e orientação sexual” disse Helena, estudante de Engenharia de Controle e Automação.


Fonte: Redação CCU.