O que é e como funciona o método PDCA?

Planejar, executar, verificar e agir: consultor da FALCONI, Bruno Biaggi explica de que forma empresas e consultorias usam a fórmula para resolver problemas de gestão.


Este artigo foi originalmente publicado no portal Na Prática.

 

 

Em nosso cotidiano, somos frequentemente desafiados a criar fórmulas para solucionar os problemas que nos aparecem. Com as empresas, não é diferente. E, para resolver suas questões corporativas e desenvolver melhorias de gestão, é implementado um método amplamente utilizado pelas próprias companhias e por consultorias de gestão: o PDCA.

Acrônimo para Plan (planejar), Do (executar), Check(verificar) and Act (agir), em inglês, o método remete à obra do filósofo francês René Descartes, Discurso do Método, de 1637. “Naquela época, a motivação de Descartes era descobrir uma forma de condução científica do pensamento humano em busca da verdade. Essa é a origem fundamental do PDCA, um método cartesiano de resolver problemas”, explica Bruno Biaggi, que trabalha como consultor na FALCONI.

Dentro do ambiente corporativo, o método PDCA tornou-se popular através de um estatístico americano chamado Edward Deming: no início da década de 1950, após a Segunda Guerra, o governo japonês convidou Deming a ajudar o país na reconstrução industrial no cenário do pós-guerra. Com a aplicação das técnicas de Deming, o Japão se tornou uma potência industrial e um case histórico de produtividade.

A grande razão de ser do PDCA é a resolução de problemas: ele é um passo a passo para o alcance de metas. “O método pode ser aplicado a qualquer tipo de problema, inclusive em nossas vidas, e é base fundamental dos processos de gestão de qualquer tipo de organização”, explica Bruno.

 

Como funciona

Na prática, o método segue a sequência das quatro letras. O primeiro passo é identificar o problema, traçar uma meta e, a partir daí, analisar e planejar as ações que vão trazer o resultado esperado (Plan). Depois disso, executar o plano de ação (Do), em seguida verificar os resultados (Check) e, por fim, agir para consertar possíveis falhas a partir dos aprendizados (Act).

Nessa última etapa, em caso de sucesso no resultado, é feita a padronização do processo para garantir que boas práticas sejam repetidas. Já no caso de não-alcance da meta estabelecida, repete-se o planejamento, passando pelas quatro etapas, até implementar um plano de ação consistente o bastante para resolver o problema. “O diferencial da FALCONI é que temos enorme expertise e experiência na aplicação do método em diversos tipos de organizações, processos e na solução de variados tipos de problemas”, diz Bruno.

Ele explica que o PDCA é um método único e aplicado da mesma maneira em qualquer tipo de empresa, independentemente do seu segmento. A diferença está no tamanho e na diversidade dos problemas. Segundo o consultor, três fatores são fundamentais para que se atinja as metas na utilização do método. “Primeiro, é preciso contar com a ajuda de uma liderança atuante e de pessoas que conduzam a organização no rumo de sua visão. Também é necessário haver conhecimento técnico disponível – se a empresa é uma cervejaria, por exemplo, é preciso ter gente que entenda muito bem o negócio e o processo técnico de se fazer cerveja. Por fim, o terceiro fator essencial é de fato aplicar o conhecimento de gestão, representado em sua essência pelo PDCA.”

 

‘Me ajude a te ajudar’

Segundo Bruno, o próprio cliente auxilia a consultoria na aplicação do método. “O trabalho é feito a várias mãos e faz parte do processo ensinarmos fazendo junto, disseminarmos o conhecimento de forma que os bons resultados se perpetuem”, explica. “A participação de nossos clientes nesse processo é imperativa. O conhecimento de gestão por si só não leva ao resultado. É sempre necessário que tenhamos conosco a parceria de nossos clientes, com seu conhecimento técnico e liderança, em todas as etapas do projeto”, conta ele.


Fonte: Na Prática.

https://www.napratica.org.br/o-que-e-e-como-funciona-o-metodo-pdca/