Diferença entre boutiques e grandes empresas de consultoria

Baseando-se em pesquisas de opinião entre consultores de boutiques e de grandes empresas, determinou-se algumas das diferenças entre a vida em uma grande empresa e uma boutique, como nos interesses, oportunidades e qualidade de vida.


Este artigo foi originalmente publicado no portal Vault.

 

 

Fonte: Vault

 

Durante os últimos três anos, a Vault Rankings & Reviews buscou dados para classificar as melhores empresas de consultoria de boutique para trabalhar. Com isso, determinou-se algumas das diferenças entre a vida em uma grande empresa e uma boutique.

 

Por que trabalhar para uma boutique?

Como pode-se observar no gráfico a seguir, existem grandes diferenças nas razões pelas quais os grandes consultores escolhem suas empresas. (Nota: Foi pedido aos consultores que escolhessem os seus 3 principais motivos de uma lista pré-definida. As percentagens apresentadas indicam a frequência com que indivíduos de cada um dos dois grupos selecionaram determinado fator como um de seus 3 motivos).

Fonte: Vault

 

Note as três principais diferenças entre os dois conjuntos mostrados no gráfico: em comparação com os consultores de grandes empresas, os consultores de boutique valorizam mais a cultura e os colegas do que o prestígio, além de serem significativamente mais propensos a escolherem uma empresa por causa do trabalho/equilíbrio de vida que ela oferece.

 

Os consultores de boutiques são mais felizes?

Obviamente, a felicidade é um assunto tremendamente difícil de medir, o que torna a questão acima difícil de responder. Mas aqui está o que os dados da pesquisa nos dizem: na maioria dos fatores de qualidade de vida, os consultores de boutique deram às empresas classificações mais elevadas do que os de grandes empresas.

(Nota: para esta seção, limitou-se a comparação com os resultados das 6 principais empresas em cada categoria - ou seja, as 6 melhores empresas de boutiques versus as 6 maiores empresas de consultoria e o gráfico foi limitado para 0,25 pontos ou mais).

Fonte: Vault

 

Como pode-se observar, as boutiques levam vantagem quando se trata de viagens e horas, o que favorece vários outros fatores, como o equilíbrio entre o trabalho e a vida pessoal, a cultura da firma e a satisfação geral.

É possível destacar também que, dos 19 fatores de qualidade de vida observados, as boutiques se destacavam em 15 enquanto as grandes empresas apenas em 4. No entanto, deve-se lembrar que 8 dessas decisões estavam em menos de 0,25 pontos.

Mas havia uma área onde as grandes empresas saíam bem à frente:

Fonte: Vault

 

Isso é certo: as empresas mais pequenas tendem a não ter as mesmas oportunidades internacionais que as grandes empresas com escritórios em todo o mundo. Então, se isso é algo que a pessoa entenda como importante para sua carreira ou objetivos de vida em geral, é melhor que ela escolha uma gigante global.

 

Diferentes perfis educacionais

Outro ponto interessante dos dados é que, embora seja provável que haja uma proporção igual de consultores em empresas grandes e boutique que tenham ido para a escola de pós-graduação (cerca de 55% em cada caso), nem todos obtêm MBAs:

Fonte: Vault

 

A discrepância no fato de os consultores de boutique serem mais propensos a ter PhD pode ser explicada analisando a amostra na qual foi trabalhada. Nela há, dentre as 6 melhores empresas de boutiques, duas empresas que são especializadas em ciências da vida e em consultoria econômica - profissões que são comuns entre doutores.

Dessa maneira, vale a pena ter em mente ao pensar em qual tipo de empresa gostaria de trabalhar: existem muitos caminhos no mundo da consultoria. Embora estes tipos de dados sejam úteis para sublinhar as tendências gerais da indústria, isso não determina que o rótulo "boutique" ou "grande empresa" implicará automaticamente alguma coisa sobre as políticas ou o modelo comercial de uma empresa específica. Então, sua melhor aposta para descobrir qual empresa você quer trabalhar é pesquisar a empresa completamente, ter uma ideia maior dela durante o processo seletivo e fazer tantas perguntas quanto possível, antes de assumir um compromisso.


Fonte: Vault.com

 

https://goo.gl/oyWdxn