Poucas indústrias têm plano claro para área de inteligência artificial

Enquanto 87% das empresas pretendem implementar Inteligência Artificial em suas atividades, apenas 28% contam com um planejamento estruturado para isso.

 

Este artigo foi originalmente publicado no portal Valor Econômico

 

SÃO PAULO  - A maioria das indústrias no mundo (87%) pretendem adotar inteligência artificial (IA) em seus processos nos próximos três anos, mas poucos (28%) têm um plano claro para isso. A conclusão é de uma pesquisa feita feita pelo The Boston Consulting Group (BCG) em fevereiro e março deste ano em 12 países (Áustria, Canadá, China, França, Alemanha, Índia, Japão, México, Polônia, Cingapura, Reino Unido e EUA), onde foram ouvidos executivos e gerentes de produção e tecnologia de 1.096 empresas.

 

A pesquisa, via on-line, também atestou, dentre os 72% que não têm planos detalhados sobre adoção de IA: 32% das empresas estão testando usos selecionados; 27% têm apenas ideias preliminares e 13% tiraram projetos da área de suas prioridades ou ainda não o consideraram.

 

Empresas de transporte e logística, do setor automotivo e de tecnologia estão na vanguarda, enquanto as indústrias de processos (como as do setor químico) ficam para trás.

  

"No recorte geográfico, companhias nos EUA, na China e na Índia assumiram a liderança, deixando países como Japão, França e Alemanha para trás", diz o BCG, em nota enviada ao Valor.

 

A inteligência artificial foi considerada muito importante para melhorar a produtividade hoje por 29% das pessoas. Essa fatia aumenta para 40%, quando se considera o ano de 2030.

 

O estudo mostrou ainda que respondentes da China, da Índia e de Cingapura, em média, têm "as maiores ambições de implementação a curto prazo da IA na produção". E, entre os setores, saúde e energia "são os mais ambiciosas no curto prazo".

 

Entre os participantes do estudo, 93% relataram não ter competências suficientes disponíveis em sua empresa para implementar a IA nas operações; 29% disseram que sua empresa aumentou o número de funcionários dedicados à IA, e 47% esperam que o número aumente nos próximos anos.

 

 

inteligencia-artificial-varejo-BCG.jpg